Arquivo da tag: mobilidade por bicicleta

2º SEMOB – Seminário de Mobilidade por Bicicletas de Juiz de Fora – Saiba como foi!

IMG_6310_1

No domingo 07/12/2014 foi realizado o 2° SEMOB – Seminário de Mobilidade por Bicicletas de Juiz de Fora tendo como tema principal “As vantagens de um sistema cicloviário para Juiz de Fora”.

O MobiliCidade JF, associação para a promoção da cidadania através da mobilidade consciente, realiza anualmente o SEMOB tendo como principais objetivos:

  • Espaço democrático para debate

  • Promover o relacionamento entre os Administradores Públicos, Sociedade Civil e Instituições Privadas

  • Oportunidade de entender  a situação de Juiz de Fora no cenário da mobilidade por bicicletas

  • Buscar maior capacitação para os integrantes e participantes

  • Compartilhamento de ações e resultados

Alguns termos se destacaram no decorrer do evento. A “Mobilidade Urbana” deu lugar à “Mobilidade Humana” que também foi citada como “Mobilidade Consciente” ou Sustentável. São novas abordagens deste tema, em que a bicicleta e o sistema cicloviário entram como parte integrante e fundamental do sistema de funcionamento da cidade.

Mobilidade Humana e Cidades Verdes - Marcelo Taioba

Mobilidade Humana e Cidades Verdes – Marcelo Taioba

Baseado nesta temática, o Arquiteto e Urbanista Marcelo Portes (Taioba), trouxe um excelente ensaio intitulado “Mobilidade Humana Sustentável”. Através de um trabalho de urbanismo, desenvolvido por um coletivo de arquitetos, urbanistas, geógrafos, dentre outros, apresentou um modelo “padrão” de distribuição de rotas nas cidades, que envolve a otimização do transporte público, transporte a propulsão humana (não motorizado) e pedestres, onde o transporte individual motorizado também está inserido, mas deixa de ser a prioridade na questão da mobilidade.

O trabalho se completa apresentando propostas de arborização das áreas urbanas, criação de parques municipais, sistemas de ruas com blocos que permitem permeabilidade do solo. Em seus exemplos, mostrou fotos de ruas de Juiz de Fora como são hoje e como poderiam ser em uma situação ideal e o resultado realmente impressiona e motiva.

Dando seqüencia no evento, o Secretário de Governo de Juiz de Fora, José Sóter Figueirôa, apresentou o projeto que está sendo desenvolvido pela Prefeitura de Juiz de Fora da proposta da  Rede Cicloviária de Juiz de Fora.

O projeto consta em uma ciclovia principal (troncal), margeando o Rio Paraibuna, que em sua completude totalizará 19,5Km ligando os bairros Distrito Industrial até o Vila Ideal. Esta ciclovia tem seu projeto dividido em quatro etapas, sendo a primeira delas a construção de um trecho de cerca de 8Km ligando o bairro Barbosa Lage ao viaduto Nelson Silva.

Apresentação da Rede Cicloviária de Juiz de Fora - José Sóter Figueirôa

Apresentação da Rede Cicloviária de Juiz de Fora – José Sóter Figueirôa

Para a realização desta primeira etapa, a PJF está em busca de financiamento no BDMG, mas o Secretário sinalizou que mesmo sem o financiamento, a licitação para a construção será realizada com data estimanda para fevereiro / 2015.

Em sua apresentação, exibiu projetos e pranchas, mostrando as dimensões da ciclovia, sinalização, localização na avenida, modelo de separação e justificativas para execução do modelo proposto.

O MobiliCidade JF considera o modelo interessante, mas ainda incompleto se pensarmos em um sistema cicloviário abrangente e integrado. O mais importante desta apresentação, foi a abertura oferecida pelo Secretário e sua equipe técnica que também estava presente, da participação do MobiliCidade nas atividades de planejamento e melhoria. Vamos focar nisso para o próximo ano, visando a construção de estruturas viáveis e seguras.

Concluindo com uma outra boa notícia, Figueirôa informou que a prefeitura já sinalizou positivamente a instalação de 9 bicicletários públicos nas principais praças e parques da região central da cidade para execução no início de 2015.

Após o intervalo de almoço, quem se apresentou foi João Paulo Amaral, o JP, convidado ilustre de São Paulo que veio dar sua contribuição ao SEMOB. JP é um dos idealizadores e hoje coordenador de articulação da rede nacional Bike Anjo.

Em uma apresentação muito motivadora, nos contou seu histórico de relação com a bicicleta, do momento em que se entregou ao uso do carro em São Paulo e da vida que recuperou no momento em que deixou de lado o carro e retomou a bicicleta no seu cotidiano. Na maior metrópole do Brasil, considerada uma “selva de pedras”, ele redescobriu a cidade, as áreas verdes, a convivência com as pessoas e descobriu que São Paulo pode ter aparência de cidade do interior se for vivida de maneira mais suave.

O papel da bicicleta como ferramenta de transformação das cidades - JP Amaral

O papel da bicicleta como ferramenta de transformação das cidades – JP Amaral

Trouxe em sua palestra o tema “O papel da bicicleta como ferramenta de transformação nas cidades” e fez paralelos entre São Paulo e Juiz de Fora. Com suas palavras nos deixou motivados no sentido de que sim, é possível transformar uma cidade positivamente e a bicicleta é uma excelente opção neste sentido. Mesmo após sua palestra, em nosso “Happy Bike Hour”, tivemos debates muito produtivos e boas novas nos esperam no ano que vem.

O último palestrante convidado, Eduardo Lucas, nos trouxe uma perspectiva interessante de ocupação arquitetônica e urbanística em uma região polêmica de Juiz de Fora, a região da chamada BR 440 no bairro São Pedro. É uma região dentro do município, que foi “federalizada” e uma licitação foi aprovada para a construção de uma rodovia federal dentro da área urbana. A obra da BR está parada atualmente e a proposta do palestrante é cancelar imediatamente a obra atual e construir no lugar uma estrutura moderna. São vias interligando os bairros da Cidade Alta, incluindo boas vias para pedestres, ciclovias de transporte e treinamento esportivo, visto que a região é ocupada hoje por muitos ciclistas em treinamento. Além disso, o projeto visa a valorização comercial da região, propondo uma estética “germânica” para o comércio local, valorizando assim a influência da colonização alemã em Juiz de Fora.

Para concluir o evento, Guilherme Mendes e Kico Zaninetti apresentaram o MobiliCidade JF, dando enfoque no histórico de ações realizadas em 2014, com destaque para o vídeo produzido no Desafio Intermodal, a realização das EBA – Escola Bike Anjo em Juiz de Fora e a bicicletada que reuniu mais de 300 ciclistas na Avenida Rio Branco.

Foi apresentado também a programação e projetos para 2015 e lançado em primeira mão o projeto do SELO Empresa/Instituição Amiga da Bicicleta, que está em fase final de produção e será lançado no ano seguinte, valorizando as instituições privadas que oferecem boas condições de ciclabilidade para seus colaboradores.

Por fim, gostaríamos de agradecer a todos os apoiadores do evento que, com recursos ou serviços, fizeram possível a realização da 2ª edição do SEMOB:

MobiliCidade JF
08/12/2014