Arquivo da tag: mobilicidade

Trabalho do MobiliCidade JF é destaque em O GLOBO

MBC em O GLOBO

“O assunto bicicleta está sendo tratado como meio de transporte e não como um modismo. 
Temos que avaliar as características locais e promover ações que realmente insiram a bicicleta nos modos habituais de deslocamento. 
O diálogo com o MobiliCidade JF está sendo de grande valia nesse aprendizado.” 

SETTRA – Secretária de Transporte e Trânsito de Juiz de Fora

http://oglobo.globo.com/rio/bairros/cresce-em-juiz-de-fora-cultura-ciclistica-ligada-mobilidade-16324856

Nota de Repúdio do MobiliCidade JF à ação do Ministério Público de São Paulo contra a evolução do projeto cicloviário da cidade de São Paulo

O MobiliCidade JF, associação de pessoas que desenvolve trabalhos voltados à Promoção da Cidadania através de ações ligadas à Mobilidade por Bicicletas em Juiz de Fora-MG, registra esta nota de repúdio à ação do Ministério Público de São Paulo, Nº 1009441-04.2015.8.26.0053.

Tal ação visa a interrupção imediata das obras cicloviárias na cidade de São Paulo, incluindo as obras da Avenida Paulista, sob pena de pesada multa diária a ser paga pelo contribuinte da Prefeitura de São Paulo. A justificativa da promotora responsável, é de que as obras foram feitas sem planejamento e que os carros transportam maior número de pessoas na cidade.

A promotora não sabe que há anos as associações e organizações cicloativistas estão realizando estudos de viabilidade, contagens, pesquisas e buscando ações junto aos governos muncipais, estaduais e federal, mostrando a necessidade de criar-se estruturas para atender à demanda já existente das pessoas que utilizam a bicicleta no seu dia-a-dia, seja para transporte diário, prática esportiva ou lazer. Além disso, existe um movimento global a favor da promoção da ciclabilidade nas cidades e de como existe uma melhora significativa na qualidade de vida, segurança, dignidade e equanimidade de classes nas cidades onde a bicicleta é tratada com o respeito que lhe é devido.

Há poucas semanas, no IV Fórum Mundial da Bicicleta, realizado na cidade de Medellin – Colômbia, tivemos o prazer de acompanhar a palestra da Janette Sadik-Khan, uma das responsáveis por transformar a dinâmica urbana de Nova Iorque. Em sua palestra, marcou a sua fala “As ciclovias foram o melhor investimento que Nova Iorque fez em mobilidade em toda sua história”, mostrando em gráficos e resultados reais, o custo-benefício das estruturas cicloviárias para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos da cidade mais populosa do mundo.

Baseado nas perspectivas globais e visando a melhoria da qualidade de vida em todas as cidades do Brasil, cremos que o avanço da implantação da estrutura cicloviária em São Paulo, principalmente a ciclovia da Avenida Paulista, é um marco e um exemplo a ser seguido pelas cidades em todo o Brasil. Toda cidade tem a sua “Avenida Paulista”, onde há um tabu de que não se pode mexer naquela estrutura, é um vespeiro. Aqui em Juiz de Fora nossa “Avenida Paulista” é a Avenida Barão do Rio Branco, que esperamos que siga o exemplo da irmã paulista e se torne mais útil no deslocamento de pessoas e deixe de ser vista como artéria rodoviária.

Reforçamos portanto nosso apoio à todos amigos, associações cicloativistas e demais ciclistas paulistas, para que seja derrubada essa medida descabida perpetuada pelo Ministério Público.

Juiz de Fora, 20 de março de 2015

MobiliCidade JF

OFICINA DE AVALIAÇÃO DE DEMANDA PARA O SISTEMA CICLOVIÁRIO DE JUIZ DE FORA

Preencha o formulário de inscrição

Confirme sua presença no evento do Facebook

A Oficina de Ciclorrotas tem como objetivo traçar a demanda de rotas cicláveis da cidade de Juiz de Fora através da participação popular. Ciclistas urbanos vão traçar em um mapa as rotas que realizam com mais frequencia e também aquelas que gostariam de realizar.

Após todos os participantes marcarem suas rotas, vamos sobrepô-las no mapa e as linhas mais marcantes servirão como base para a proposta de Mapa de Ciclorrotas de Juiz de Fora, que será entregue à SETTRA.

Oficina de Ciclorrotas no Rio de Janeiro

Oficina de Ciclorrotas no Rio de Janeiro

A iniciativa surgiu de um workshop com a ONG Transporte Ativo(TA) do Rio de Janeiro que realizou a atividade para desenhar o Mapa de Ciclorrotas do centro do Rio.
Toda a metodologia utilizada é embasada no sistema empregado por eles e ainda contaremos com a presença de um dos coordenadores da TA.

O objetivo é conhecer os caminhos mais ciclados da cidade, condensá-los em um mapa que será entregue para a SETTRA, que de posse deste material, terá como realizar medidas para que essas vias sejam mais seguras e confortáveis para os ciclistas.

Buscamos três perfis principais de pessoas.

1) O ciclista que utiliza a bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia
2) Aquele que já pedala por esporte/lazer e gostaria de utilizar a bicicleta como meio de transporte
3) Aquele que não pedala, mas gostaria de pedalar

A oficina será no dia 28/02 no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas, das 14h às 18h, onde teremos uma apresentação do projeto, mostrando como funciona o processo a todos os envolvidos, com exemplos do Rio de Janeiro.

Após a apresentação, será feita a dinâmica, onde dividiremos os participantes em grupos que vão traçar suas rotas sobre os mapas disponíveis.

Vamos disponibilizar um lanche para os participantes durante a tarde.

Testamos as bicicletas compartilhadas da Unimed JF e UFJF

1399466_10200335739631462_7635724577935662053_o

Fomos convidados pela amiga e parceira Leandra Lil para participar da cerimônia de lançamento das bicicletas compartilhadas oferecidas pela Unimed JF e UFJF.

A cerimônia foi hoje, 08/01/2015 na parte da manhã, na UFJF. A princípio ficamos analisando as bicicletas, distribuindo edições do CTB de Bolso do Ciclista e conversando com as pessoas presentes, buscando informações sobre como funciona o sistema. Logo após houve uma cerimônia de inauguração com representantes da UFJF, Unimed JF e Prefeitura de Juiz de Fora.

Após a cerimônia veio o mais interessante, uma volta de “test-drive” pela ciclovia da UFJF nas novíssimas bicicletas compartilhadas (as Verdinhas).

Como funciona o sistema:

10687527_577297595739710_2473418501713199382_o

Para se cadastrar, deve acessar o site da Unimed JF, preencher seus dados e realizar o pagamento de R$1 por ano no cartão de crédito, sendo que clientes Unimed não pagam. Você receberá uma senha de 4 dígitos que vai utilizar para retirar as bicicletas no totem localizado na estação. São 30 bicicletas que podem ser utilizadas no período de 6h às 22h, apenas para uso dentro do campus da UFJF. Você pode ficar com a bicicleta por uma hora. Caso deseje usar mais, deve-se esperar um intervalo de 15 minutos e retirar a bicicleta novamente.

Nossas primeiras impressões

10923581_577345752401561_5285925432623035846_n

O sistema de bicicletas compartilhadas é uma tendência no Brasil, tendo como referência as bicicletas laranja do Itaú em diversas cidades e chegou a Juiz de Fora por uma iniciativa da Unimed JF em parceria com a UFJF. É notável ver a iniciativa privada tomando frente nessas questões. Claro que existe o marketing envolvido (mais que justo), mas o benefício para a cidade é inegável.

Vamos ao sistema em si. Primeiramente o valor cobrado é irrisório. R$1 por ano, é a quantia necessária para que tenham o cartão de crédito do usuário registrado para manterem o controle de quaisquer perdas e danos à bicicleta, justo!

As bicicletas são confortáveis, bem montadas e com boas peças. Usam um sistema Shimano Nexus de 3 marchas internas no cubo, que é mais que suficiente para o local onde se propõe rodar. Hoje, como era a inauguração do sistema e todas as bicicletas estavam “zero”, havia alguns pequenos problemas de ajuste do selim, guidão torto, regulagem de freio. Mas tudo muito tranquilo de se corrigir, nenhum problema grave foi detectado e todas as bicicletas estavam em perfeitas condições para rodar.

A princípio, o sistema implantado não pode ser considerado um avanço na questão da Mobilidade Urbana, pois o usuário não pode sair do Campus da UFJF com a bicicleta e não existem outras estações de transbordo. Em conversas hoje com os organizadores, existe sim possibilidade de expansão do sistema, mas sem prazo definido.

Mas o MobiliCidade JF considera o sistema um grande avanço para a cidade na questão da Ciclabilidade. Possibilita que pessoas que tem dúvidas se devem ou não comprar uma bicicleta, experimentem as pedaladas antes de se decidir, além de permitir às pessoas que frequentam a UFJF para atividades físicas, um passeio de bicicleta entre uma corrida e caminhada.

Ficamos satisfeitos com o resultado. Testado e aprovado!

Inscrições abertas para o SEMOB – 1º Seminário de Mobilidade por Bicicleta de Juiz de Fora

banner1

Inscrições abertas para o SEMOB JF – 1º Seminário de Mobilidade por Bicicleta de Juiz de Fora!

O Mobilicidade JF e o CES/JF, através do seu curso de Arquitetura e Urbanismo, promoverão, nos dias 30/11 e 01/12, o 1º Seminário de Mobilidade por Bicicleta de Juiz de Fora – 1º SEMOB JF. O evento pretende fomentar o debate sobre a mobilidade por bicicletas, o intercâmbio de teorias e metodologias de implementação de projetos cicloviários em Juiz de Fora

http://www.mobilicidadejf.com.br/semob/

A inscrição antecipada é gratuita!

Programação da Semana Mundial do Trânsito em Juiz de Fora

blog-mrcat-post-22-set-dia-mundial-sem-carro-02

Como essa semana é a semana Nacional do Trânsito, o grupo MOBILICIDADEJF irá aproveitar a data e realizar diversas ações.

Campanha de Educação

Nos dias 16 a 19 (Segunda a Quinta) de setembro será realizada a Campanha de Educação no Trânsito através da distribuição de panfletos educativos e aplicação de pesquisa em diversos pontos da cidade.

Segunda-Feira (16) – Rua Halfeld com Av Rio Branco

Terça-Feira (17) – Av. Getúlio Vargas com Av. Independência

Quarta-Feira (18) – R. São Mateus / R. Mons. Gustavo Freire (Igreja de São Mateus)

Quinta-Feira (19) – Rua Halfeld com Av Rio Branco

Desafio Intermodal

No dia 20 de Setembro (Sexta Feira) será realizado o DESAFIO INTERMODAL.

O Desafio Intermodal é uma atividade cujo objetivo principal é avaliar qual a maneira mais rápida, econômica e prática para se deslocar no trânsito comum da cidade. O deslocamento é realizado por voluntários em diferentes modais de transporte, individuais ou coletivos, motorizados ou não.

Nossa intenção é despertar a atenção da sociedade para maneiras de deslocamento mais eficientes que a de automóvel.

Não é uma competição, não existe um vencedor, é para mostrar o reflexo do trânsito e como veículos menores e não motorizados muitas vezes são mais eficientes que os motorizados.

Esse ano o desafio começa as 17:30 no posto de gasolina do Bom Clima e a chegada será na Praça do Bom Pastor.

Se você quiser participar do Desafio Intermodal, inscreva-se neste formulário.

Vaga Viva

No dia 21 de Setembro (Sábado) será o dia da VAGA VIVA.

A Vaga Viva é uma atividade onde a área destinada para o estacionamento de um ou mais carros transforma-se em um espaço público voltado para a convivência, o lazer e áreas verdes. Isso provoca uma reflexão sobre a atual ocupação do espaço urbano da cidade, tomada cada vez mais pelos automóveis.

Este ano serão ocupadas duas vagas na rua BRAZ BERNARDINO. A partir das 7:00. Uma vaga será destinada ao estacionamento de bicicletas, e a outra será temporariamente um novo centro de convivência. Com direito a sofá, tapete, revistas, conversas, plantas e muita harmonia.

Durante a atividade, realizaremos a apresentação dos resultados da Contagem de Bicicletas realizada em 19 de Junho e do Desafio Intermodal do dia anterior.  Disponibilizaremos ao público diversos materiais sobre como a bicicleta pode e deve ser utilizada na cidade.

Dia Mundial Sem Carro

No dia 22 de Setembro (Domingo) é o Dia Mundial Sem Carro … Seguiremos programação da FUNALFA (programação em aberto)

O Dia Mundial Sem Carro é um movimento que começou em algumas cidades da Europa nos últimos anos do século 20, e desde então vem se espalhando pelo mundo, ganhando a cada edição mais adesões nos cinco continentes. Trata-se de um manifesto/reflexão sobre os gigantescos problemas causados pelo uso intenso de automóveis como forma de deslocamento, sobretudo nos grandes centros urbanos, e um convite ao uso de meios de transporte sustentáveis – entre os quais se destaca a bicicleta.

Ata – Reunião Ordinária – 02/07/2013

Juiz de Fora, 02 de julho de 2013

Estiveram presentes:

Francini Lisandra Claudio da Silva
Guilherme Rodrigues Mendes
Oberdan Leite
Aline Rocha
Carolina Bisaggio
Tiago Godoy
Antonio Moreira Ribeiro

Iniciamos a reunião, falando sobre os resultados obtidos e os comentários feitos sobre a Contagem de Ciclistas dia 19/07/2013, ficamos de marcar um mutirão para trabalhar as fotos tiradas no dia citado acima.

Guilherme falou brevemente sobre o Projeto Cidades Sustentáveis, no qual enviou um e-mail em nome do grupo Mobilicidade JF para Prefeituta de Juiz de Fora cobrando a participação de Juiz de Fora, alguns integrantes também enviaram individualmente este pedido.

Em seguida a pauta foi sobre o 1 Campeonato de Subidas de JF, ficou decidido que o evento será realizado na UFJF, no dia 01/09/13 ás 10:00, o Troféu escolhido foi uma Panturrilha de Ouro, as tarefas foram distribuídas da seguinte forma:

Entrar em contato com UFJF: Tiago Godoy
Som: Aline Rocha e Guilherme
Ofício: Guilherme
Locução: entrar em contato com Leandra Lil
Parcerias e brindes: todo o grupo.

Foi dada a idéia de conseguir um banner para a arrecadação de peças para o Projeto Coletivas JF, coletes para Bicicletada JF.

Próximas pautas: Camisa Mobilicidade, Panfletagem de Educação no Trânsito e nas escolas.

E para finalizar, o grupo Mobilicidade foi convidado para participar da reunião no Sindicato dos Bancários juntamente com o Grupo Fora do Eixo, defendendo o Plano Diretor Cicloviário e Plano Integrado de Transportes.

Resultados da 1ª Contagem de Bicicletas de Juiz de Fora

No dia 19/06/2013, realizamos em Juiz de Fora a primeira Contagem de Bicicletas. A intenção da contagem é compreender melhor o comportamento dos ciclistas em nossa cidade, afim de gerar uma demanda para estrutura cicloviária, bem como otimizar os projetos cicloviários que porventura venham a acontecer.

A Contagem de Bicicletas foi noticiada no jornal Tribuna de Minas (link para a matéria).

 

Relatório Gráfico

Download do Relatório da 1ª Contagem de Bicicletas

 

Relatório de Números Absolutos

Local: Esquina das avenidas Rio Branco e Pres. Itamar Franco (Independência)
Data: 19/06/2013
Hora: 07h às 19h – 12 horas ininterruptas
Ajudantes: Aline, Anderson, Bianca, Carol, Carola, Cissa, China, Daniela, Elena, Francini, Godoy, Guilherme, Kico, Laércio, Leonardo, Nininha, Oberdan, Otávio, Renata, Tonho, Yaya

Total de Bicicletas: 1141

Hora Bicicletas / hora Média / min
07h às 08h 100 1,7
08h às 09h 92 1,5
09h às 10h 73 1,2
10h às 11h 70 1,2
11h às 12h 85 1,4
12h às 13h 84 1,4
13h às 14h 80 1,3
14h às 15h 66 1,1
15h às 16h 115 1,9
16h às 17h 102 1,7
17h às 18h 148 2,5
18h às 19h 126 2,1
TOTAL 1141 1,6
Mulheres: 24 (2%)
Homens: 1117 (98%)
Capacete: 86 (8%)
Pista de Ônibus: 45 (4%)
Carona: 6 (0,5%)
Calçada: 97 (8,5%)
Contra mão: 56 (5%)
Sk8/Patins*: 33
Elétrica/Motorizada: 26 (2%)
Cargueira: 203 (18%)
Serviço: 194 (17%)
Esportiva: 37 (3%)
Dobrável: 2 (0,8%)
Carroça humana*: 30
Carroça cavalo*: 22
Cadeirante*: 18

* Os itens marcados não foram contabilizados no total de 1141. Este número total inclui apenas BICICLETAS.

A contagem foi realizada utilizando metodologia desenvolvida pela ONG Transporte Ativo.